A articulação da mandíbula, também chamada de articulação têmporo-mandibular (ATM), é composta bilateralmente pelo: (1) côndilo mandibular; (2) disco articular; (3) cápsula sinovial; e (4) fossa glenóide. Além dos componentes da articulação têmporo-mandibular propriamente dita, a ATM também sofre uma complexa influência de músculos, tendões, ligamentos, assim como da relação entre os maxilares (maxila e mandíbula) e da oclusão (engrenamento dentário). Todos estes componentes funcionam sinergicamente durante a movimentação mandibular para permitir movimentos amplos, sincronizados e indolores. Quando o equilíbrio deste sistema é rompido, o paciente pode evoluir com dor localizada ou irradiada para o ouvido, cefaleia, estalos na ATM, limitação ou travamento dos movimentos mandibulares e, consequentemente, dificuldades de mastigação.

 

Quais são os problemas que podem ocorrer na ATM?

Dentre os problemas que podem acometer a ATM, podemos citar: (1) deslocamento e deformação do disco articular; (2) doenças ósseas degenerativas (artrites, artrose, psoríase, osteoporose); (3) infecções bacterianas; (4) lesões patológicas como (cistos, tumores); (5) traumatismos e fraturas; (6) anquilose (ossificação da articulação que impede a abertura da boca); (7) luxação (condição em que a mandíbula desloca e trava). Cada um destes problemas possui um implicação particular, com sinais e sintomas característicos e que necessitam de um tratamento específico para cada condição.

 

Dentre estes problemas da ATM, quais são os mais comuns?

Os problemas mais comumente encontrados na ATM são desarranjos internos, como os deslocamentos de disco, e inflamações agudas e crônicas da articulação. As causas mais comuns de distúrbios da ATM são traumatismos, doenças degenerativas, stress e parafunção (bruxismo). Estes problemas são conhecidos como disfunções da articulação têmporo-mandibular (DTM) e suas causas geralmente são multifatoriais.
Além disto, é bastante comum os pacientes apresentarem problemas musculares e muitas vezes estes problemas musculares são confundidos com DTM. Na verdade os distúrbios musculares são condições distintas, embora frequentemente associados com DTM.

 

Quais são os problemas musculares e qual a sua relação com a ATM?

Os músculos da mastigação, quando sobrecarregados, apresentam um quadro doloroso caracterizado por: (1) dor em região mandibular e cefaleia em região temporal; (2) fadiga muscular durante a mastigação; (3) áreas de contratura muscular (nódulos altamente sensíveis a palpação); e (4) inchaço da região envolvida. Esta condição é conhecida como Síndrome de dor e disfunção miofascial e pode também apresentar dores e enrijecimento do pescoço e da nuca, especialmente quando o stress é uma das causas mais atuantes.

 

Qual o tratamento dos distúrbios da articulação (ATM) e das condições associadas?

O tratamento para DTM e condições patológicas associadas é multidisciplinar, envolvendo cirurgião bucomaxilofacial, ortodontista, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, psicólogo e outras especialidades médicas e odontológicas dependendo da origem do problema.
Inicialmente, uma abordagem conservadora e não invasiva deve ser adotada. O tratamento inicia com o protocolo de tratamento medicamentoso individualizado para cada paciente que visa eliminar as dores, coibir o quadro inflamatório instalado na ATM e nos músculos envolvidos e estimular a regeneração das estruturas da ATM. Concomitantemente, inicia-se o uso de placas oclusais miorelaxantes que reduzem a amplitude de contração muscular e protegem os dentes e, quando indicado, tratamento fonoaudiólogo e fisioterapia. Nos casos em que o tratamento conservador não surte o efeito desejado, novas abordagens como aplicação de proteína botulínica e artrocentese são indicadas. Para os casos mais complexos, que não respondem aos tratamentos menos invasivos, procedimentos cirúrgicos sob anestesia geral podem ser indicados.

 

O que é anquilose da ATM e qual o seu tratamento?

A anquilose da articulação têmporo-mandibular é a ossificação da articulação que impede a abertura da boca. As causas mais comuns de anquilose de ATM são traumatismos e doenças infecciosas, porém, outras condições patológicas também podem resultar na ossificação da articulação. Em geral, os pacientes portadores de anquilose da ATM, além de não conseguir abrir a boca, apresentam uma face caracterizada pelo micrognatismo mandibular (mandíbula pouco desenvolvida, com queixo para “trás”), dificuldade severas de alimentação (geralmente são pacientes muito magros, devido a grande dificuldade de comer) e frequentemente apresentam múltiplas cáries e doença periodontal devido a enorme dificuldade de higiene.
O tratamento da anquilose da ATM é realizado em duas fases. A primeira fase é destinada a remover o bloco de anquilose da ATM por meio de um procedimento cirúrgico, ou seja, remover a área de ossificação e permitir que o paciente volte a abrir a boca. No pós-operatório, a fisioterapia é bastante importante para que o resultado obtido com a cirurgia seja mantido. A segunda fase do tratamento é destinado a reconstrução das articulações têmporo-mandibulares e correção da micrognatia mandibular e deformidades de face presentes, por meio de cirurgia ortognática.

 

O que é luxação recidivante da ATM e qual seu tratamento?

A luxação recidivante da articulação têmporo-mandibular é uma condição em que a mandíbula desloca-se durante a abertura bucal e, portanto, a ATM sofre uma luxação e “trava”. A história mais comum entre os pacientes que apresentam esta condição é que a luxação recidivante da articulação têmporo-mandibular ocorre durante uma grande abertura da boca, como aquelas efetuadas durante as refeições ou um bocejo. Os sinais e sintomas mais evidentes são o deslocamento mandibular, travamento da ATM com a boca aberta e dor intensa. Em alguns episódios de luxação recidivante da ATM, a boca permanece aberta e a mandíbula deslocada e travada até que o paciente procure tratamento. Normalmente, o cirurgião bucomaxilofacial aplica algumas manobras para reposicionar a mandíbula na sua correta posição. Quando os eventos de luxação da ATM são repetitivos e intensamente dolorosos, o tratamento cirúrgico está indicado.